Missão Jovem: realmente é o amor de Cristo que nos impulsiona

Neste final de semana foi escrito um capítulo histórico para a Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Paulo. A primeira Missão Jovem Arquidiocesana aconteceu. Cerca de 100 jovens de toda a Arquidiocese de São Paulo e também cidades da Grande São Paulo vieram até a Paróquia Imaculado Coração de Maria, no Setor São José Operário, para se colocarem a serviço sob o lema “O amor de Cristo é que nos impulsiona” 2Cor 5, 14.

A realidade encontrada não é simples, a paróquia é formada por 11 comunidades, uma delas sem ter um local próprio para realizar suas celebrações. O bairro principal da região chama-se Jd. Vista Alegre e contrasta a vista alegre do verde da Serra da Cantareira com a vista triste da pobreza e da miséria.

A Missão Jovem começou no sábado, 8, na Comunidade Nossa Senhora das Dores com uma celebração e acolhimento dos jovens pelas famílias com as quais fizeram as refeições e pernoitaram. Na tarde do sábado os jovens saíram para um ponto do bairro conhecido como Fazendinha: um grande morro, repleto de barracos,  algumas casas de alvenaria, esgoto a ceu aberto, sinais de que alguns deslizamentos de terra já aconteceram por ali.

As visitações não duraram muito tempo, pois com a chegada da chuva os jovens missionários foram forçados a voltarem para a comunidade. Pouco tempo de visitas, frustração por não poderem continuar as visitas e muitas experiências fortes para contar. Famílias sem ter o que comer,  crianças abandonadas, pessoas com deficiência, um sentimento de que a perda de dignidade fez muitas daquelas pessoas desistirem de ter uma vida melhor.

Mas também haviam sinais de vida. Pessoas com sorrisos no rosto, a humildade e o acolhimento. Homens pedindo para que os missionários rezassem com eles, um deles querendo se livrar do vício do alcoolismo.

No domingo, 9, pela manhã, os missionários voltaram às ruas, agora a partir da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Jd. Elisa Maria. Mais visitações até retornarem para almoçar com as famílias que os acolheram e depois irem para a Escola Estadual Flamínio Fávero, para a celebração de encerramento.

Em torno das 15h30 a missa de encerramento da Missão Jovem se iniciou, presidida por Dom Tarcísio, bispo referencial para a juventude na Arquidiocese de São Paulo. Pe. Toninho, pároco, e Pe. Gilmar, provincial da Congregação dos Religiosos de São Vicente de Paulo, da qual Pe. Toninho faz parte. A missa teve o envolvimento da juventude da paróquia, que, entre outras participações, encenou o ato penitencial denunciando formas de violência contra os jovens e a omissão da sociedade em relação a elas.

Ao final da celebração foi exibido um vídeo com as fotos dos dois dias de missão. Um misto de alegria pela etapa missionária cumprida e pela consciência de que a missão não pode parar era nítida no rosto dos jovens. Alguns choravam emocionados enquanto outros gritavam “PJ aqui! PJ lá! PJ em qualquer lugar!”.

O proposta da Pastoral da Juventude é que a Missão Jovem se torne um projeto de Missão Permanente, fomentado nos grupos de jovens e realizado em campo pelo menos uma vez a cada ano. Clique aqui, veja as fotos e aproveite para se tornar amigo da PJ Brasilândia no Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s