As motivações para o ano que chega

novo

Chapecó/SC, 04 de janeiro de 2016.

“E esperamos e fazemos contigo,

Entre sombras e luzes,

Mas na certeza do teu Amor fiel,

O novo Céu e a nova Terra que o teu Coração nos garante”

(Credo da Ecologia Total, Dom Pedro Casaldáliga)

Companheiras e companheiros que constroem a Pastoral da Juventude por esse Brasil!

Mais um ano findou, e a impressão é que 2015 passou voando… Parece que foi semana passada que nos reuníamos em Manaus para o 11º ENPJ! Foi um ano que trouxe, deixou e levou muitas coisas, muitos sentimentos, desafios, muitas alegrias e tristezas também, muitas experiências… Nossas retrospectivas podem ser diversas, tanto pessoais, quanto pastorais, políticas, sociais e eclesiais. Que ano!

E 2016 já chega trazendo outros tantos desafios diversos, enormes e exigentes.

Temos, enquanto PJ, um desses desafios: o de construir um belo, intenso e profético processo de mais uma Ampliada Nacional durante o ano inteiro, desde os grupos de jovens até toda e qualquer instância de coordenação e assessoria. Queremos que todas as cores, sabores, cheiros e lutas de nossas juventudes estejam dando as linhas no processo. É o trem da PJ que segue para as terras santas do Cariri, terras que acolheram o Intereclesial das CEBs em 2014, e que acolherão agora os filhos e as filhas desse modelo de Igreja-Povo de Deus em janeiro de 2017.

É nessa motivação que nos colocamos na ciranda do novo ano, nos provocando a viver intensamente o Ano da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco no início do Advento de 2015.

Já de início desse novo tempo, motivamos nossos grupos a ajudar a construir a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. No respeito à diversidade religiosa que existe no Brasil, e na alegria de comungarmos do mesmo compromisso, vamos construir redes de proteção da nossa Casa Comum, nossa Mãe Terra, através da discussão sobre Saneamento Básico.

Lembramos que será ano eleitoral também, com discussões de projetos políticos e demandas locais. Que participemos desse processo em nossos bairros e cidades, incidindo de forma positiva e compromissada, construindo e fortalecendo espaços de promoção da Vida. Nos atentemos ainda às propostas que atingem diretamente a vida de nossa juventude.

No desejo de que em 2016 estejamos mais próximos/as e atentos/as aos gritos de nosso povo, façamos nossa prece aquilo que o Papa Francisco apresenta no número 15 da Carta do Ano da Misericórdia:

“Não nos deixemos cair na indiferença que humilha, na habituação que anestesia o espírito e impede de descobrir a novidade, no cinismo que destrói. Abramos os nossos olhos para ver as misérias do mundo, as feridas de tantos irmãos e irmãs privados da própria dignidade e sintamo-nos desafiados a escutar o seu grito de ajuda. As nossas mãos apertem as suas mãos e estreitemo-los a nós para que sintam o calor da nossa presença, da amizade e da fraternidade. Que o seu grito se torne o nosso e, juntos, possamos romper a barreira de indiferença que frequentemente reina soberana para esconder a hipocrisia e o egoísmo”.

Amém!

Fraterno e ternuroso abraço. Seguimos, juntas e juntos, organizando a esperança.

Nos encontramos nas peleias desse novo ano!

Aline Ogliari,
No serviço da Secretaria Nacional da Pastoral da Juventude

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s